Voltar

Por Alexandre Monteiro

O resultado de um plebiscito histórico – e muito acirrado – levou o Reino Unido a deixar a União Europeia. Após o fechamento das urnas, na noite de quinta-feira, ficou decidida a vitória da Brexit (abreviação das palavras em inglês Britain – Grã-Bretanha – e exit, que significa saída), que derrubou as bolsas na Ásia e fez despencar a libra esterlina, que atingiu sua pior cotação em 31 anos.

Durante a apuração, algumas pesquisas apontavam que o Reino Unido permaneceria no bloco, levando a libra a se nível mais alto em seis meses. Porém, depois de analisados os votos da cidade de Sunderland, que demonstrou massivo apoio à saída, houve queda de 12,64%.

No Japão, a Bolsa de Tóquio caiu 8%. O índice Hang Seng, da bolsa de Hong Kong, teve queda de 4,67% e o índice Dow Jones, de 3,8%.

Além de mexer com os mercados, a decisão traz impacto também para os brasileiros que vivem no Reino Unido com passaporte europeu. Quem hoje está submetido às regras de livre circulação nos países que formam a União Europeia agora terá de responder à legislação nacional britânica.

london

 

Foto: Visual hunt

No entanto, como os fatos são muito recentes, ainda não há decisões concretas sobre os impactos futuros. Especialistas afirmam, porém, que a vitória do Brexit deve criar instabilidade nos mercados, restringir imigrantes europeus e reduzir o turismo.

O turismo responde por cerca de 9% do PIB britânico, o que rende mais de 22 milhões de libras anualmente. A maioria das empresas turísticas do Reino Unido acredita que a saída da União Europeia é ruim para a economia, principalmente porque a maioria dos turistas vem da própria Europa – e a livre circulação ficou, agora, comprometida. Para se ter uma ideia, 77% das pessoas que visitaram o Reino Unido no ano passado eram cidadãos da União Europeia.

A desvalorização da libra traz algum otimismo, pois seria um destino mais barato. Porém, um possível efeito da saída é o de que o Reino Unido, deixando a União Europeia, se torne mais rígido na entrada e na permanência de estrangeiros na Terra da Rainha.

Tirar visto de estudante ou de trabalho pode se tornar mais difícil, com a exigência de mais documentos e mais burocracia. Para quem quer tentar a vida trabalhando no Reino Unido, as notícias não são muito animadoras: estima-se que, como efeito do referendo, 950 mil postos de emprego sejam eliminados.