Voltar

Por Alexandre Monteiro

Você sonhou em chegar lá e quando chega… é decepcionante. Não ponha a culpa no lugar: é mais provável que o problema seja com você mesmo. Sabe por quê? Porque simplesmente colocar um destino no alto de suas expectativas não é garantia de que você terá aquele momento maravilhoso pelo qual está esperando. Evite estes cinco erros e contribua para seu sonho de viagem ser o mais próximo possível do que você espera:

1) Visitar o local na época errada

Tudo tem sua época mais favorável e com os destinos turísticos isso não é diferente. Pegue o período errado no ano e aquele lugar que você esperava ser divino irá lhe frustrar. Quando for pesquisar para agendar suas férias, considere o clima, a popularidade do local e os feriados para aquele mês. O segredo é pesquisar com antecedência. Assim, você saberá que visitar o Alaska no fim de agosto lhe dará experiências incríveis de outono e uma paisagem lindíssima, mas se esperar até setembro várias atrações estarão fechadas e as temperaturas começam a cair. Opte por visitar o Taj Mahal em fevereiro e você não terá que lutar contra o calor ou a chuva. Escolheu junho? Será bem diferente…

2) Focar apenas nos pontos turísticos

Você realmente quer ver as pirâmides do Egito. Você leu sobre elas. Viu fotos delas de dezenas de ângulos diferentes. Estudou os posts do Instagram e do Facebook e observou com detalhes o pôster em alta resolução da revista de viagens. Você construiu na sua cabeça a experiência de vê-las ao vivo. Não será surpresa se, ao chegar lá e ver que elas estão localizadas do outro lado da rua de uma rede de fast-food, você se sinta desapontado. Os monumentos turísticos são divinos e definitivamente vale a pena visitá-los, mas por que não ampliar seus objetivos de felicidade elencando outros motivos para visitar aquele destino? Certifique-se, ainda, de sempre deixar um tempo livre do seu itinerário para ser surpreendido. Há chances de que seu guia lhe mostre lugares dos quais você nunca ouviu falar – e que podem ser tão ou mais excitantes.

pyramids-desert-egypt-giza-tombs

3) Subestimar o impacto emocional

Nem todo o destino turístico vai lhe deixar feliz e sereno para uma próxima aventura. É importante ter isso em mente quando planeja sua visita. O Jewish Historical Museum, em Amsterdã, o novo National Museum of African American History and Culture, em Washington, e o Kigali Genocide Memorial Centre, em Ruanda, são todos pontos importantes, mas podem te deixar emocionalmente abalado. Planeje com cuidado os dias em que você for visitar esses locais e reserve um tempinho para se permitir respirar e se recuperar antes de partir para a próxima atração.

4) Levar o companheiro errado

Você passou a vida inteira sonhando em fazer ioga em uma comunidade local de evolução espiritual na Índia, então não arruíne esse desejo levando com você aquele amigo que não é tão comprometido quanto você. Nada estraga mais rápido um destino do que a companhia errada, então escolha seus parceiros de viagem com cuidado. Se está incerto sobre a “compatibilidade de gênios” com um amigo, tenha uma conversa com bastante antecedência em que fique claro que vocês poderão se separar em caso de interesses diferentes em um mesmo local. Outro lado positivo além da certa independência é que vocês vão ter bastante assunto quando se virem novamente. Mas preste atenção: se você sempre teve o hábito de viajar sozinho, não escolha seu destino dos sonhos para testar viajar com uma companhia.

5) Dispensar os guias

Muitas pessoas são fãs da autonomia enquanto viajam. Basta um mapa e alguns pontos turísticos obrigatórios para que passem a explorar o lugar por conta própria. Há vários benefícios nisso – principalmente não ter de ficar esperando por ninguém antes de seguir para a próxima atração -, mas também alguns pontos negativos. O principal deles é que, sozinho, normalmente você só consegue um entendimento superficial sobre onde você está. Se está pensando na viagem dos sonhos, com certeza o lugar terá várias belezas a oferecer. Mas se quer conhecer seus recantos escondidos e ter um conhecimento mais profundo sobre sua história e cultura, guias turísticos locais valem muito mais a pena do que o peso de um livro. Se puder, pesquise sobre os guias antes de chegar ao lugar. Olhe com atenção as recomendações deixadas por outros turistas para descobrir se a pessoa tem a ver com seu perfil.


Imagens: VisualHunt
Fonte: SmarterTravel