Voltar

Por Alexandre Monteiro

Alguns dos maiores especialistas em vinhos do mundo compartilharam os locais onde eles vão passar a virada do Ano Novo. O resultado é uma lista dos 9 destinos definitivos para os amantes da bebida.

Valais, Suíça

Se você já provou algum vinho da Suíça, são grandes as chances de que tenha vindo de Valais, um estado situado ao sul do país, na região dos Alpes conhecida pelas luxuosas estações de esqui e pela montanha Matterhorn. As uvas e os vinhos são incríveis, as pessoas são maravilhosas, a comida é ótima e as paisagens do alto dos Alpes Suíços são incomparáveis, dizem os especialistas. É um lugar único no mundo.

Mosela, Alemanha

A mais conhecida região vinícola da Alemanha deve estar no topo de sua lista, não só por causa de sua safra de uvas brancas (rieslings), reconhecida mundialmente, mas também pelo cenário digno de um filme: pequenas vilas e rios inclinados emoldurados pelo curso do rio Mosela, no sul do país. É uma beleza pura e intocada – e os vinhos são divinos.

Israel

Vinhos têm sido produzidos em Israel desde os tempos bíblicos, é claro, mas, mais do que a história conta, o país é conhecido por vinhos de qualidade duvidosa. Acontece que uma nova linhagem de enólogos se estabeleceram por lá para mudar essa realidade, com base em técnicas modernas de produção. Pequenas boutiques de vinhos estão pipocando em todo o lugar, principalmente na Galileia e nas colinas de Golã.

wine

 

Mount Etna, Sicília

Recentemente, a região da Sicília começou a desafiar a Toscana para se tornar a principal região vinícola da Itália. E, devido a paisagens de tirar o fôlego, combinadas com vinhos brancos e tintos clássicos, é difícil de superar o Mount Etna, onde as parreiras nascem do dramático solo vulcânico, na encosta adjacente ao mar Mediterrâneo. A comida, o vinho, a cultura, o cenário… são muitos pontos positivos para você deixar de visitar esta região.

Vale do Rhône, França

Com suas 13 trilhas de vinhos abrangendo dezenas de uvas e composições, o Vale do Rhône, no sul da França, deve estar na lista de locais para visitar nos próximos meses. As vinícolas são maravilhosas, a culinária local é ótima e, além disso, você terá a possibilidade de experimentar o contraste entre dois climas bem diferentes e bem próximos um do outro: o continental e o mediterrâneo.

Piemonte, Itália

Na parte menos explorada da região do Piemonte, vinhos maravilhosos vêm acompanhados de um cenário dos sonhos, cheios de encostas e cidadezinhas medievais. As bebidas produzidas lá são perfeitas com a comida local, como o talharim fresco. Em um roteiro simples pela região, você pode conhecer diferentes variedades de vinho, inclusive algumas bem pouco conhecidas, o que dá um ar de exclusividade.

purple-grapes-vineyard-napa-valley-napa-vineyard-1

Condado de Prince Edward, Ontário

Uma das regiões mais empolgantes do Canadá para amantes de vinho é este condado, relativamente um novato no assunto. Localizado no norte do lago Ontário, seu solo rico e o clima ameno são perfeitos para plantar clássicas cepas de uvas, como pinot noir chardonnay. Mas os enólogos estão experimentando outras variedades, já que a região permite uma espécie de hibernação das videiras abaixo do solo para protegê-las do frio – elas emergem durante a primavera.

Santorini, Grécia

Além das águas límpidas e das icônicas casas azuis e brancas, há outra razão para visitar esta exuberante ilha mediterrânea: o vinho. Solos vulcânicos emprestam às uvas brancas Assyrtiko, típicas da região, minerais especiais que fazem os vinhos se tornarem muito agradáveis, especialmente quando combinados com lulas e polvos grelhados, peixes e outras comidas típicas da Grécia. Uma excelente combinação entre um lugar belíssimo e vinhos fantásticos.

Geórgia

A República de Geórgia, na Europa Oriental (perto da Rússia), é uma das regiões mais antigas do mundo em termos de produção de vinhos, mas só se tornou popular para os amantes da bebida há poucos anos. Há um método tradicional e peculiar de produção que utiliza ânforas, uma técnica de fermentação e armazenagem que tem sido reproduzida por vários outros produtores ao redor do globo. O lugar, a história, a cultura, a comida, o vinho e as pessoas são os pontos-chave desse país que, com certeza, valem a visita.


Imagens: VisualHunt
Fonte: CNTraveler